Cirurgia para colocar válvula no coração: como é feito?

Você já ouviu falar sobre a cirurgia para colocar válvula no coração? Sabe em quais situações esse tipo de intervenção se torna necessário? Fora isso, como é a vida de uma pessoa que passa por essa cirurgia? Há restrições do que pode ou não fazer? Tudo isso e muito mais você vai aprender no decorrer deste artigo. Então, não deixe de conferir.

Cirurgia para colocar válvula no coração é um procedimento de risco? Essa é a primeira opção, ou há outras formas de tratar o problema? Todas essas perguntas são comuns para as pessoas que possuem algum problema em alguma válvula no coração. Mas, nesse artigo, você vai aprender mais sobre esse assunto. Então, não deixe de conferir.

O que é a cirurgia para colocar válvula no coração?

Todo ser humano possui quatro válvulas, as quais são essenciais para a circulação do sangue. Todo mundo sabe que uma das grandes finalidades do coração é bombear sangue para todo o corpo. Contudo, você já parou para pensar como o sangue chega nos locais corretos?

Isso só se torna possível por conta das nossas válvulas. Um ser humano que goza de completa saúde, possui as seguintes valvas:

  • Pulmonar;
  • Tricúspide;
  • Aórtica;
  • Mitral.

Então, quando alguma dessas válvulas funciona de maneira inadequada, a cirurgia para colocar válvula no coração pode ser uma das opções para tratar esse problema.

No entanto, não podemos deixar de citar o fato de que, às vezes, é possível resolver o problema através da cirurgia, mas sem a necessidade de colocar uma artificial. Em alguns casos, é possível expandir a válvula com um balão, por exemplo.

Como é a cirurgia para colocar válvula no coração?

A cirurgia para colocar válvula no coração pode variar de acordo com vários fatores, bem como o motivo pelo qual a valva não funciona da maneira esperada. Ademais, como falamos no tópico anterior, a válvula pode ser reparada.

Mas, caso a situação seja mais delicada, substituir é a melhor opção. No caso de reparação, pode ser usado um anel pequeno ou banda para reestruturar a válvula.

Ademais, durante a operação, a válvula pode precisar ser redimensionada. Fora isso, os folhetos da válvula cardíaca também podem precisar de reparo, uma vez que há depósito de cálcio ou tecido extra sobre eles.

Contudo, durante a substituição, o cirurgião remove a valva doente e a substitui por uma nova, que pode ser tanto artificial quanto prótese. Essa nova vai funcionar como qualquer outra.

Durante a cirurgia para colocar válvula no coração style=”font-weight: 400;”>, as mais usadas são as mecânicas ou de tecido. No entanto, elas precisam ser feitas de um material forte e resistente. É por esse motivo que os materiais mais usados são o titânio ou carbono, por exemplo.

As válvulas de tecidos, por sua vez, são feitas a partir de doadores humanos ou de tecido animal. Fora isso, grande parte das pessoas que se submetem a cirurgia para colocar válvula no coração, voltam a ter o estilo de vida normal.

Quanto tempo dura a válvula?

Essa é uma informação essencial para quem vai passar pela cirurgia. Hoje em dia, as válvulas duram até 25 anos, em alguns pacientes. Sendo assim, pode acontecer de você ter de se submeter uma única vez a essa cirurgia, já que ela pode durar por toda a sua vida.

Contudo, a depender do seu caso, as válvulas podem ser substituídas dentro de alguns anos ou meses. Os materiais usados na válvula mecânica resistem bem aos desgastes.

Em contrapartida, as de tecido não são tão resistentes. Isso porque elas podem rasgar e vazar ao longo dos anos. Portanto, recomenda-se trocar após 10 ou 15 anos, a depender da indicação do seu médico.

No entanto, caso a cirurgia seja feita em jovens ou crianças, esse tempo pode ser menor, uma vez que existe a possibilidade de o paciente crescer além das válvulas. 

Como é o pós-operatório de uma cirurgia para colocar válvula no coração?

Depende do tipo de cirurgia que você vai fazer. Afinal de contas, existe uma que é mais intrusiva, outra que é menos. No entanto, em ambos os casos, é preciso ficar internado e em observação, para garantir que não haverá nenhuma reação.

Ademais, há outros cuidados que você deve tomar. A grande parte dos pacientes que passam por essa cirurgia querem saber se é possível ter uma vida normal após o procedimento, e a resposta é quem. Contudo, você deve ter alguns cuidados.

Quais cuidados devo tomar após a cirurgia para colocar válvula no coração?

Depois que você vai para a casa, é importante tomar alguns cuidados para garantir um pós-operatório sem problemas. Dentre os principais cuidados, podemos citar:

Alimentação

Após a cirurgia, é bem normal que o paciente não tenha apetite. Contudo, você deve se esforçar para comer, nem que seja um pouco em cada refeição. Isso é essencial para repor os nutrientes ao seu corpo, para obter uma melhor recuperação.

Contudo, não é qualquer coisa que você pode comer. Após a cirurgia da válvula, você deve ter uma alimentação saudável, focado naqueles que são ricos em fibras. Frutas, verduras, cereais integrais, como aveia e linhaça são bons exemplos.

Alimentos gordurosos devem ser evitados. Fora isso, é normal ter um pouco de prisão de ventre. Então, para melhorar esse problema, alimente-se com frutas e beba bastante água. 

Atividades físicas

Siga à risca o que médico lhe falar sobre repouso e descanso, em especial nas duas primeiras semanas. Após isso, o paciente já deve conseguir se levantar e caminhar sem muita dificuldade.

No entanto, a pessoa deve evitar fazer esforços como pegar pesos ou caminhar por mais de 20 minutos, por exemplo. A insônia é um sintoma comum, mas o ideal é que você procure se manter atento durante o dia e tomar analgésico antes de dormir. Esse sintoma tende a diminuir à medida que você regressa à rotina. 

Demais atividades como dirigir ou voltar a trabalhar devem ser especificadas pelo cirurgião. Mas, na grande maioria das vezes, a pessoa pode voltar a dirigir após a 5° semana, enquanto para voltar a trabalhar deve-se esperar cerca de 3 meses, mais ou menos.